Equipe 6
As lavouras de soja estão sadias e produtivas. Parte da área de safrinha pode ser ocupada pelo sorgo
08/mar/2018

A Equipe 6 do Rally da Safra avaliou na quarta-feira, 7 de março, partiu ontem pela manhã de Uberlândia (MG) e encerrou o dia em Catalão (GO). Parte das avaliações de campo e dos encontros com produtores se concentrou na região do Triângulo Mineiro. As condições das lavouras são boas e há bastante otimismo com relação aos resultados da safra. São comuns os relatos de produtividade por volta de 70 sacos por hectare. A expectativa é semelhante entre os produtores ouvidos do outro lado da divisa estadual, nos municípios de goianos de Goiatuba e Buriti Alegre. Veja no vídeo abaixo uma conversa de Fábio Carneiro, um dos coordenadores da Equipe 6 do Rally da Safra, com Israel Nardin, gerente de produção da Fazenda Água Santa, em Perdizes (MG).

No Triângulo Mineiro, há presença da erva daninha amargoso em boa parte das lavouras.  Mas de maneira geral a sanidade das lavouras é muito boa nas regiões avaliadas pela Equipe 6.

Uma parcela significativa área está em ponto de colheita, e foi comum ver as colhedoras trabalhando no campo ao longo do trajeto. O plantio nessas regiões atrasou no início da temporada, quando o clima foi predominantemente seco. Como se vê, isso não prejudicou o potencial da soja, uma vez que após a implantação o clima foi bom, com chuvas adequadas na maior parte do período de desenvolvimento. Mas o atraso causou transtornos para a safrinha de milho, cujo calendário ficou prejudicado. Por isso, muitos produtores afirmam que vão semear uma área menor do que a inicialmente planejada – uma alternativa na região é o plantio de sorgo.

Rally da Safra

Hoje, quinta-feira, 8 de março, a Equipe saiu de Catalão com destino a Unaí.

TODOS
NOTÍCIAS
DIÁRIO
PATROCINADORES:
APOIADORES: