Equipe 3
O tamanho real dos problemas nas lavouras de soja na região de Primavera do Leste
05/fev/2018

Na medida que a Equipe 3 se aproximou, na sexta-feira, da região de Primavera do Leste, relatos desconcertantes começaram a emergir. Dois períodos de seca ao longo da temporada teriam sido desastrosos para as lavouras de soja – 30 dias quase sem chuvas no período de plantio e mais 15 dias de forte calor em janeiro. Depois de dois dias avaliando lavouras pela região e conversando mais de perto com os produtores locais, foi possível compreender melhor o tamanho real do problema. A constatação: ele não é tão grande assim.

Houve de fato lavouras que sofreram bastante com esses dois períodos mais secos. Mas boa parte das perdas se concentra em áreas mais arenosas. Uma estimativa preliminar é que tenham sido afetados de 100 mil a 120 mil hectares. Não se trata, portanto, de um problema generalizado, como poderia parecer à primeira vista. Muitos produtores das áreas mais afetadas esperavam um potencial de produzir até 70 sacos por hectare – nesses casos, a produtividade poderia chegar a algo entre 45 a 50 sacos por hectare, considerando uma quebra por volta de 30%. Além disso, os técnicos do Rally da Safra encontraram muitas áreas nas quais as lavouras estavam em boas condições. Por isso, é de esperar uma produtividade média elevada. Veja o vídeo dos analistas de safra Pablo Reveles e Smyllei Curcio sobre as condições no Sudeste do Mato Grosso.

Com as avaliações e visitas de sábado, 03 de fevereiro, a Equipe 3 do Rally da Safra encerrou seus trabalhos. Hoje, 5 de fevereiro, os integrantes da Equipe 4 saíram de Cuiabá para percorrer, mais uma vez, o Oeste e o Médio-Norte do Mato Grosso. O Rally da Safra já passou por essas regiões em janeiro, avaliando as lavouras de soja precoce. O objetivo agora é colher mais informações sobre a soja de ciclo médio e tardio.

Equipe 3 avaliou a soja em Goiás e no Mato Grosso

TODOS
NOTÍCIAS
DIÁRIO
PATROCINADORES:
APOIADORES: