A TV Rally recebe dois convidados especiais neste episódio para falar sobre temas de extrema importância para o agronegócio: controle de pragas e doenças, e fertilizantes.

Uma das coisas que permitiu um desempenho tão bom desta safra de soja foi que, apesar do clima desafiador, tivemos uma safra relativamente tranquila no que diz respeito a pragas e doenças. O manejo foi difícil, do ponto de vista operacional, mas com uma pressão de pragas e doenças sob controle, em várias regiões. Agora, não é a mesma coisa o início da segunda safra de milho. Além da dificuldade de implantação das lavouras em um calendário ideal, o Rally já vê muita gente incomodada com cigarrinha, com sugadores, percevejo barriga-verde…

Neste episódio, Ivan Jarussi, da FMC, é questionado sobre possíveis problemas com pragas e doenças na segunda safra de milho.

A PhosAgro está num setor que no ano passado bateu o recorde de venda de fertilizantes no Brasil. E isso, certamente, contribuiu para parte dessa produtividade fantástica que encontramos no campo. Inclusive isso tem sido uma tônica, o bom uso da tecnologia. Os produtores não têm economizado na hora de fazer uma boa nutrição para as lavouras. Mas muitos estão olhando também para o fato de que é um insumo dolarizado, que acaba sofrendo reflexo da taxa de câmbio. Mesmo com a subida de preços, o Rally da Safra percebeu que ninguém pensa em mudar o patamar de tecnologia. Ainda mais com uma boa sinalização de rentabilidade para o ano que vem.

Newton Carvalho, da PhosAgro, responde às perguntas de André Debastiani quanto a outro recorde que pode vir por aí, em termos de fertilizantes e de uso adequado e bem-feito da tecnologia de nutrição de plantas. Em pauta, também, como a Phosagro está vendo essa próxima safra.